17/Set/2011 12:00:00
SINDOJUS/CE E SINDJustiça/CE PARTICIPARÃO....


A+ a- Imprimir Enviar por e-mail Informar erro
As 02 (duas) entidades representativas do conjunto dos servidores do judiciário, SINDOJUS/CE e SINDJustiça/CE participarão da comissão que regulamentará a Gratificação de Alcance de Metas, GAM. A Diretoria do SINDOJUS/CE entende que a participação das entidades é de suma importância, assim como a postura democrática do Desembargador José Arísio Lopes da Costa, Presidente do Tribunal de Justiça do Estado, que tem dado demonstrações cabais de respeito ao servidor. Em contrapartida ao respeito e à postura democrática do Desembargador Presidente, as entidades sindicais darão uma contribuição eficaz na regulamentação da GAM, pautada na defesa de critérios que respeitem a realidade de cada comarca e de cada setor, divisão, e departamentos que compõem toda estrutura do judiciário. Na contramão dessa realidade alguns servidores, uma minoria, de forma impensada, fomenta o açodamento ante a regulamentação da Gratificação de Estímulo à Interiorização, a se iniciar pelas comarcas de entrância inicial. Somos defensores da liberdade de expressão e em nenhum momento iremos tolher essa liberdade, todavia, a paciência, a participação responsável, a serenidade e firmeza na defesa dos interesses de todos servidores não coadunam com posições que estrategicamente não somam. A atual administração do TJCE, sob o comando do Desembargador José Arísio, tem, repetimos, respeitado as entidades sindicais e com elas discutido e atendido, ainda que de forma gradual, reivindicações dos servidores. Importante ressaltar, que a regulamentação dessas gratificações ainda este ano, é o marco inicial da maior conquista que está por vir A CORREÇÃO DAS DISTORÇÕES ENTRE INTERIOR E CAPITAL, A ISONOMIA. O SINDOJUS/CE, entidade representativa de todos os Oficiais de Justiça, reafirma: “O tempo não pára” como não pára a nossa incansável luta por uma condição de vida e trabalho dignos, disso podem ter certeza. Nesse sentido, as reivindicações em aberto continuam em pauta, a saber: Enquadramento na Tabela de NS, pagamento da IT (diferença de dezembro)/10), aposentadoria especial (regulamentação), nomeação de todos os concursados com o prévio concurso de remoção/remanejamento, estruturação das salas dos oficiais de justiça em todas as comarcas, lembramos que a do FCB é provisória, dentre outras. No decorrer da próxima semana divulgaremos “a quantas anda” cada uma dessas reivindicações. São muitas as frentes de atuação, delas não esquecemos, mas é preciso ter paciência e sapiência para intervir de forma certa na hora certa. DIRETORIA DO SINDOJUS/CE Vagner Venâncio DIRETOR DE COMUNICAÇÃO
Comentários
Ivanildo Tavares - O.Justiça Avaliador - Brejo Santo 22/Set/2011 8:23:00

Companheiro Wagner, pretendemos estruturar uma COMAN em nossa Comarca. Precisamos de sua ajuda e orientação para tal tarefa, se estiver ao seu alcance. ivanildot@yahoo.com.br Desde já, agradecemos.


Ivanildo Tavares - O.Justiça Avaliador - Brejo Santo
Adriano Nogueira 21/Set/2011 17:47:00

Caros colegas, considero relevante e oportuno transcrever o dsiposto no artigo 9º da resolução nº 08, norma esta que versa sobre vagas/ remoções de servidor, publicada em 25 de abril de 2008 :" art 9º: Os quantitativos de vagas ou de claros de lotação serão informados pelo Departamento de Recursos Humanos e divulgados em períodos não superiores a 06(seis) meses pela Secretaria Geral do Tribunal de Justiça, que coordenará as seleções internas para fins de remoção." Questiono: onde está esta publicação obrigatória? será que tendo mudado a gestão não avisaram da norma em vigor aos atuais responsáveis por divulgá-las? será que se fará como na audiência de escolha das comarcas em janeiro deste que foram ofertadas as vagas em audiência, deixando o servidores escolherem seus locais de lotação em 20 minhutos?Não há possibilidade de cobrar essa publicação das vacâncias no RH? Agradeço a participação.


Adriano Nogueira
GUILHERME ROCHA QUIXERAMOBIM 21/Set/2011 12:46:00

Com certeza colega Adriano. Confio no sindicato e espero que haja remoção/remanejamento com a entrada dos novos servidores.


GUILHERME ROCHA QUIXERAMOBIM
ADRIANO-FCB 20/Set/2011 16:34:00

Gostaria de levantar uma questão de ordem em relação a necessidade obrigatória de um novo concurso de remoção, pois se estão ocorrendo novas NOMEAÇÕES de servidores, e as primeiras foram antecedidas por concurso de remoção, por uma questão de coerência com quem foi loteado no interior, as vagas em aberto deveriam ser precedidas por remoção e as restantes por nomeação dos excedentes.Por outro lado há vagas em aberto na região metropolitana por ocasião de remoções anteriores que deveriam ser submetidas um novo concurso de remoção para quem ficou lotado mais distante.


ADRIANO-FCB
FERNANDO 20/Set/2011 11:16:00

O EGÓISMO cega alguns colegas de uma maneira que os impede de ficarem felizes por aqueles companheiros que, menos AQUINHOADOS, foram com JUSTIÇA garimpados para darem início a implantação da tão almejada GEI. Deviam se envergonhar por isso. Embora sabendo que essa graticação virá para todos do interior. Nâo sou do interior, mas FELICITO àqueles companheiros que já receberão a GEI em breve, e lamento pela postura adotada por alguns colegas que procuram botar areia na conquista na alegria desses companheiros.


FERNANDO
Carlos Mello 20/Set/2011 0:16:00

Ok, Vagner! Desde já agradeço a atenção e estamos muito confiantes nesse glorioso Sindicato. Tenho a certeza que os membros da diretoria não deixarão o TJ-CE dá outra finalidade ao dinheiro destinado para a GAM, GEI e NOMEAÇÕES. Pelos cálculos as gratiicações (GAM e GEI) representam quase 8 milhões, restando muito dinheiro para fazer todas as nomeações de forma imediata!! Grato. Abraços.


Carlos Mello
Dafne, Quixeramobim 19/Set/2011 19:36:00

Nas palavras de Jesus: (...) E, se um reino se dividir contra si mesmo, tal reino não pode subsistir; E, se uma casa se dividir contra si mesma, tal casa não pode subsistir. Marcos, 3:24-25
Colegas, essa ansiedade para melhorarmos a situação financeira individual pode ocasionar uma divisão que só nos trará enfraquecimento de uma unidade tão almejada e necessária para uma categoria forte e sólida. Se o TJ não faria, neste momento, a concessão da GEI para todas as comarcas, então seria necessário a utilização de um critério. Certamente, o critério utilizado alcançou o maior número de comarcas. Comemoremos!
Não deixemos nos cegar por argumentações egoístas, onde seria mais justo isso ou aquilo. Aqui, em Quixeramobim tb não receberemos, mas vibro pq muitos já receberão e isso é ótimo. Estamos avançando, daqui a pouco será nossa vez, tenhamos paciência.
Não estou querendo criticar ninguem, longe de mim, mas percebo que precisamos nos unirmos para avançarmos mais.


Dafne, Quixeramobim
VAGNER VENÂNCIO 19/Set/2011 17:41:00

Ao futuro colega Carlos Melo: Quanto às respostas peço aguardar até amanhã, 20, pois o Mauro e joão estão hoje, 19, e estarão amanhã. No final da tarde começo da noite de amanhã o Mauro me repassa as informações atualizadas. Uma boa tarde.


VAGNER VENÂNCIO
Carlos Mello 19/Set/2011 17:24:00

Caro Vagner Venâncio, alguma novidade sobre as nomeações dos aprovados. Primeiramente foi divulgada a informação que seriam 25 OJs. E o RH do TJ informou que somente seriam 06. Estivemos com o grande João Batista e o mesmo nos informou que hoje (sexta-feira) estaria reunido com a Dra. Juliana indagando sobre tal ocorrido. Já saiu o decreto do governador abrindo o crédito suplementar de 15 milhões para GAM, GEI e NOMEAÇÕES. Cadê o dinheiro??? Obrigado pelo espaço. Abraços


Carlos Mello
VAGNER VENÂNCIO 19/Set/2011 11:51:00

Ao colega Raugir de Quixelô: Agradeço-lhe sobremaneira suas palavras, ao tempo que reafirmo que cobranças e críticas indevidas fazem parte do dia-a-dia. Sei que não é fácil trabalhar com seres humanos, pois, todos possuem forma diferentes de reagir e agir. É muito difícil a gente falar da gente, mas, orgulho-me de ter na PACIÊNCIA e na HUMILDADE os referenciais que balizam minha vida e meu trabalho, seja no oficialato seja no sindicalismo. Obrigado e um bom dia.


VAGNER VENÂNCIO
Raugir - OJA Quixelô 19/Set/2011 11:31:00

Colega Vágner Venâncio

Considero-o mais um amigo que tive o prazer de conhecer pessoalmente quando do Curso de Reciclagem na Comarca de Iguatu, parabenizo a vc e aos demais que fazem a diretoria do SINDOJUS pela dedicação e luta incansável, ao tempo que me solidarizo diante de algumas intolerâncias e falta de bom senso de colegas nossos, o que é lamentável.


Raugir - OJA Quixelô
Gustavo - Eusébio 19/Set/2011 8:13:00

Estimados,

Gostaria de saber se há mobilização da categoria para a GEI ser recebida, ao menos proporcionalmente, em comarcas de entrância intermediária e como está o desenrolar dessa questão. No mais, aqui seguem meus votos de mais alta estima e consideração.


Gustavo - Eusébio
Ezequiel OJA CAUCAIA 19/Set/2011 8:06:00

A lisura e comprometimento dos que fazem o SINDOJUS é inquestionável. Porem, temos que admitir, que o ano vindouro será de novas eleições para o nosso SINDICATO, tão bem representado por MAURO, JOÃO, VAGNER, entre outros. A questão é esta: para tentar chegar ao poder, sacrificam-se os seus ideais polícos e sobretudo os morais. Comentários e atiitudes maléficas não faltarão, nem que para isso se jogue fora uma luta digna e honrada, daqueles que merecidamente fazem a diretoria do SINDOJUS.


Ezequiel OJA CAUCAIA
VAGNER VENÂNCIO 19/Set/2011 5:22:00

Ao colega Paulo Gilson de Massapê: Está mais próxima do que distante. Ligarei para você. Um bom dia.


VAGNER VENÂNCIO
VAGNER VENÂNCIO 19/Set/2011 5:21:00

Ao colega Flávio da COMAN: Vou me prover de dados suficientes para disponibilizar a matéria solicitada. Aguarde. Um bom dia.


VAGNER VENÂNCIO
Paulo Gilson (Of de Just Massapê) 18/Set/2011 23:04:00

Boa noite, amigo Vagner.
E a área restrita aos associados em nosso site?
Independente de algumas distorções, naturalmente previstas numa coletividade de idéias, sinto-me cada vez mais orgulhoso por pertencer a essa classe que tem evoluido muito rapidamente.


Paulo Gilson (Of de Just Massapê)
Valberto SIEBRA Leite - OJ Crato. 18/Set/2011 22:46:00

Caríssima colega Marília. Faço minhas, sem restrições, suas palavras, as quais endosso. É bom salientar que certas atitudes muitas vezes, infelizmente, refletem um espírito o qual não chamaria de nobre, como nobre é NOSSA Classe e NOSSA causa. Felizmente em Crato temos um grupo monolítico e inteiramente unido à atual diretoria do nosso Sindicato.


Valberto SIEBRA Leite - OJ Crato.
Flávio Bezerra 18/Set/2011 16:59:00

Caro colega Wagner,

Gostaria de sugerir que fosse publicada uma matéria especial acerca da nossa atual e real situação quanto ao direito ao porte de arma. Se de fato, este direito está ou não assegurado, se podemos considerar como suficiente o documento que parece ter sido emitido pelo super. da DPF-CE.

Conversando com o colega Filomeno, ele explicou que existe sim um caminho atualmente legitimo para obtermos o porte, na condição de oficiais, tão necessário nas nossas diligências mais complexas, para as quais, infelizmente, não temos a suficiente e célere disponibilização de policiais do fórum...

Obrigado, Flávio B. (Oficial de Justiça - COMAN)


Flávio Bezerra
Marília - OJ - Crato 18/Set/2011 10:10:00

A democracia muitas vezes é deturpada pelas pessoas, que acham que podem passar por cima de tudo e de todos em nome de seu direito de expressão. Onde está o bom senso, o coleguismo, o respeito que temos que ter uns pelos outros como seres humanos? É muito fácil extrapolar os limites e depois levantar a bandeira do repúdio à censura, da ditadura de interesses, se fazer de vítima.
Os colegas têm realmente que entender que não é nada inteligente da nossa parte armar neste site um ringue para nossos descontentamentos e expô-lo publicamente. A função deste veículo é de informação, de esclarecimentos, não de medir forças. E como já foi dito anteriormente, nem tudo que queremos dizer deve ser publicado aqui, sob pena de prejudicar os interesses da própria categoria. É hora de refletirmos um pouco e deixarmos de lado nossas picuinhas particulares por um bem maior, por um interesse comum.


Marília - OJ - Crato
VAGNER VENÂNCIO 18/Set/2011 6:18:00

Ao colega Valberto Siebra: A GAM será extensiva a todos, independente de entrância, A GEI abrangerá as comarcas do inerior, A ISONOMIA resolverá a distorção vencimental. Um bom domingo.


VAGNER VENÂNCIO
Gustavo 18/Set/2011 4:29:00

Creio que muitos dos que expressaram aqui suas opiniões têm um VIÉS de razão muito peculiar. Contudo, acredito que devemos manter a atenção para um liame muito TÊNUE que é a fronteira que separa a LIBERDADE DA LIBERTINAGEM, que é que os os tornam muito próximas. Digo isso porque é muito comum vermos alguns a título da evocação da LIBERDADE DE EXPRESSÃO, aproveitar-se desse importante preceito constitucional para atacar ou desconstiuir alguém, o que ABSOLUTAMENTE não é razoável. Por outro lado, compreendo a posição, com reservas, dos moderadores desta página de se reservarem no direito de não postarem algumas mensagens, não por a julgarem ofensivas à honra, mas por irem de encontro ao interesse da categoria e daquilo que estamos buscando. Eu mesmo tenho tido mensagens NÃO POSTADAS, mas compreendendo o ESPÍRITO DA COISA, captando a mensagem dos ALADOS GURUS do nosso sindicato, nada tenho a objetar. Portanto, àqueles companheiros, digamos mais IMPULSIVOS, pediria mais comedimento e discrição no exercício do direito de expressão para não ferir suscetibilidades. È facil fazer isso, basta exercitar, e garanto que conseguirão dizer tudo de uma forma amena contribuindo um muito para o debate de idéias que é o real objetivo deste fórum, não para confrontos despropositados. Afinal este fórum nunca se propôs a ser um RIGGING ou PROGRAMA DE VALE TUDO. Abraço a todos.


Gustavo
Robério Fernandes (Téc. Jud. 1ª Vara Aquiraz) 17/Set/2011 21:20:00

Gente, já é uma grande conquista a Entrância Inicial receber a GEI, uma passo importante para as demais receberem também. Nada de divisão, agora! Como disse o presidente do Sindojus na última Assembleia Geral, devemos dar um voto de confiança aos sindicatos e ao presidente do TJ. A esta altura das negociações é muito arriscado comprar briga com o TJ e principalmente entre nós mesmos. Eu sempre me posicionei no sentido de que no mês de maio os sindicatos poderiam ter agido de outra forma (e ainda penso assim), mas, em pleno setembro, às vésperas da votação da LOA e depois de já implementado um direito (GEI) e a visível conquista da GAM, o conveniente é que fiquemos em um só barco e rememos todos na mesma direção. Eu não fui contemplado com a GEI, mas sei o quanto foi importante para os colegas da Entrância Inicial. Que não sejamos nós mesmos seus algozes. Em vez de tentar tirar tal conquista da Inicial, tentemos a implementação do mesmo direito em relação às outras duas entrâncias.


Robério Fernandes (Téc. Jud. 1ª Vara Aquiraz)
Valberto SIEBRA Leite 17/Set/2011 21:04:00

Caríssimo Wagner. Minha carreira no Oficialato teve início numa Comarca Inicial, outrora de primeira entrancia. Há anos fui REMOVIDO para uma comarca hoje dita intermediária. Entretanto meu contra-cheque até hoje me classifica como de 1ª Entranci. Mauro e JB já me afirmaram que não farei jus à GAM e GEI nesta primeira faze, vez que não estou lotado em Comarca inicial. Isto me leva a concluír que quando Comarcas Intermediárias ou finais forem contempladas com tais gratificações, mais uma vez não as receberei já que sou qualificado como de primeira, ou inicial, já favorecidas. Não parece lógico?


Valberto SIEBRA Leite
Paulo Calixto 17/Set/2011 19:40:00

Wagner Venâncio, Oficiais de Justiça, demais colegas Analista Adjunto e/ou Ex-Auxiliar Judiciário, Técnico Judiciário e/ou ex-Atendente Judiciário. Mesmo sabendo da possibilidade de incompreensões, prestaremos todos os esclarecimentos possíveis e ao nosso alcance sobre PCCs e nossas “Carreiras”, pois temos consciência da importância da socialização de informações. Quanto ao nível escolar, a origem de toda a celeuma está em nós servidores e teve início com a provocação do Ministério Público Federal por categoria de servidores do TJCE, por razões alheias a nós servidores interioranos. Temos que lembrar e relembrar que também fomos nós servidores que provocamos o STF, através de nossas entidades representativas, quanto ao nível dos cargos. E aí temos também que sermos justos e concordarmos com o Desembargador Presidente no sentido de aguardar o desenrolar da ação impetrada na Corte Suprema. O tema é complexo e controvertido e, portanto, este espaço é inadequado para fundamentações neste momento, mas de qualquer modo digo que para o cargo Técnico Judiciário migrou, além de ex-Atendentes Judiciários, cargos de nível elementar, assim, também para o cargo de Analista Judiciário Adjunto migrou, além do Auxiliar Judiciário, cargos de outras áreas estranhas a Judiciária. Resumo dizendo que na reestruturação do cargo Oficial de Justiça, somente Oficial de Justiça foi envolvido na coisa e ouso a dizer: se houvesse direcionamento no sentido de manter o nível escolar apenas de ex-Atendente Judiciário e ex-Auxiliar Judiciário, essa homogeneidade teria maior sustentação lógica e até jurídico/legal. Reflitemos e analisemos, pois. Especificamente em relação ao PCCR e ainda na linha do posicionamento sincero com os meus colegas servidores, a atual gestão do TJCE tem se pautado na linha da Justeza e nessa seara não há como estender a “carreira” para os Auxiliares Judiciários (Plano Novo) sem que ANTES aconteça a CORREÇÃO das DISTORÇÕES VENCIMENTAIS. O motivo é muito simples, o originário do cargo Auxiliar Judiciário/Analista Jud. Adjunto (atual Técnico Judiciário) ainda continua em desvantagem vencimental em relação ao originário do cargo Atendente Judiciário/Técnico Judiciário (atual Auxiliar Judiciário). A título de exemplo ilustrativo: dois aderentes ao PCCR e ambos originários do concurso de 2004, o primeiro é Auxiliar Judiciário e tem vencimento base de R$ 2.648,87, enquanto o segundo é Técnico Judiciário com vencimento base inferior de R$ 2.581,07. Portanto, é importante, neste momento, o apoio aos líderes sindicais que estão envolvidos com as metas para alcance da GAM, bem como acreditarmos na correção das distorções para no momento oportuno lutarmos pela flexibilização da tabela vencimental e retorno do nível escolar. Olhe para o colega ex-Auxiliar Judiciário/Adjunto oriundo do interior e perceba o quanto essa categoria vem, HÁ ANOS, em defasagem econômica e social em relação a todo o conjunto de servidores do Poder Judiciário Estadual. Paulo Calixto, servidor do Tribunal desde 1996, com vencimento-base de R$ 2.581, 07 (SE não tivesse aderido ao PCCR seria de R$ 620,97 apenas). PS – A correção das distorções vencimentais é tão necessária e espetacular que, em se consumando, facilitará, e muito, o diálogo com a Administração sobre o retorno ao nível superior para Oficiais de Justiça e Analistas Adjuntos, pois, nesses termos, não implicará aumento de despesa, mas sim, E TÃO SOMENTE, autoestima e alongamento da carreira para essas categorias de servidores. Paulo Calixto.


Paulo Calixto
ANTONIO JOSE OJA DE FORTIM 17/Set/2011 18:07:00

Estou de acordo com o Nonato e também sabemos que sempre tem os invejosos de plantão rezando para que tudo dê errado. Mas nós temos um sindicato forte que trabalha em prol de todos.


ANTONIO JOSE OJA DE FORTIM
Alex OJ Cedro 17/Set/2011 17:07:00

Prezado Vagner, a quantas anda o processo de aprovação da LOA2012 e a Mensagem das 40horas a partir de janeiro?? Não se ouviu mais nenhuma informação a esse respeito... Grato!


Alex OJ Cedro
MENEZES de Crateús 17/Set/2011 16:55:00

Caros companheiros, a diferença entre o remédio e o veneno se resume apenas na dosagem. Digo isso para metaforizar que por vezes um comentário, do ponto de vista de quem o redige, tem a aparência de um remédio, mas que se mal utilizado, ou mal interpretado, pode se transmudar em veneno. Sou defensor da livre manifestação do pensamento, como garantia fundamental do indivíduo, no entanto não olvidemos que logo mais adiante nos deparamos com outra garantia, também fundamental, que é a inviolabilidade de direitos de outros - intimidade, vida privada, honra e imagem - que não raras vezes são cometidos por excessos da liberdade de pensamento. Em nosso caso específico, não podemos também nos esquecer do episódio das negociações em torno da IT nos fins de 2010, que quase dá em nada. Tenhamos paciência.


MENEZES de Crateús
VAGNER VENÂNCIO 17/Set/2011 12:38:00

Ao colega Cícero Luiz: Tenho por você profunda admiração e respeito, sua inteligência se destaca, todavia, e com toda vênia, como um dos moderadores da página (são dois, a saber: Mauro Xavier e Vagner Venâncio) não posso deixar de comentar seu comentário e começo pela poética e libertária frase do Ministro Carlos Aires de Brito "A LIBERDADE DE EXPRESSÃO É A MAIOR EXPRESSÃO DA LIBERDADE", isto posto, reafirmo o que escrevi e a que você se referiu, defendo a liberdade de expressão e por ela lutei junto aos comunistas, dos quais me incluo, socialistas e democratas. Não sou censor, tampouco dono da verdade, mas preservo comigo uma máxima marxista que diz "A PRÁTICA É O MAIOR CRITÉRIO DA VERDADE". Aceito e disponibilizarei quaisquer críticas e opiniões contrárias, desde que fundamentadas e respeitosas ao individual de cada um. Finalizo deixando um pergunta no ar: a " publicação de raciocínios por vezes bem construídos e dotados de razão" que estrategicamente, se divulgados, prestarem desserviço à luta devem ser divulgados? Lembremos de que no regime capitalista o fogo amigo é uma arma estratégica, e pode nos ferir.


VAGNER VENÂNCIO
Ielva Stela - Fortaleza 17/Set/2011 12:24:00

Concordo com o Raimundo Nonato Gurgel, mas tb com o posicionamento do Cicero Luiz. Pq só são bem aceitos os elogios? Afinal, muitas vezes as críticas nos fazem crescer. Se o espaço é nosso, e vivemos em uma democracia, todos temos o direito de expressar opiniões, desde que não atinjamos a honra de alguém ou usemos palavras ofensivas.


Ielva Stela - Fortaleza
VAGNER VENÂNCIO 17/Set/2011 12:09:00

Ao brilhante colega Nonato Gurgel: Suas palavras escritas neste espaço externam sua competência, educação e sensibilidade, Parabéns, sua contribuição é um incentivo para nós. Obrigado.


VAGNER VENÂNCIO
Cicero luiz 17/Set/2011 11:56:00

"Somos defensores da liberdade de expressão e em nenhum momento iremos tolher essa liberdade, todavia, a paciência, a participação responsável, a serenidade e firmeza na defesa dos interesses de todos servidores não coadunam com posições que estrategicamente não somam." Discurso bonito, mas na prática.... lá na sala dos Oficiais são comuns as brincadeiras referentes se o censor " figura esta que pensei estar finda com o regime militar", vai ou não permitir que tal comentário seja ou não posto a público, Senhores eu posso perdoar a censura, mas não a desmedida hipocrisia de se pregar uma coisa e se fazer outra. Nosso site, é para expressarmos nossas opiniões, sejam estas elogios ou críticas, estes são os ossos do Ofício daqueles que abraçam qualquer forma de representação. Ainda aceito corte nos comentários que usarem de palavras de baixo calão, ou gírias ofensivas, mas tolher a publicação de raciocínios por vezes bem construídos e dotados de razão, unicamente por que "são do contra" é admitir que não se sabe gerenciar sequer uma bodega. A todos um excelente final de semana.


Cicero luiz
FERNANDO 17/Set/2011 11:17:00

Quero aqui endossar as palavras ditas acima, e dizer também que embora alguns de forma até compreensível estejam querendo por a carroça à frente dos bois, que estamos diante de um homem íntegro, bem intencionado e que pretende deixar um LEGADO positivo para o judiciário, que é o desembargador presidente JOSÉ ARÍSIO LOPES DA COSTA. Se estamos com muitos defictes de conquistas não é por culpa dele, mas de certas pessoas que por ali passaram e que preferimos omitir os seus nomes. Por isso, JUÍZO a todos.


FERNANDO
Nonato Gurgel, OJ Fort 17/Set/2011 9:07:00

Faço uso deste espaço para solicitar aos colegas, especialmente do interior, que mantenham a confiança no nosso Sindojus. Não há motivo para tomada de medidas paralelas às do sindicato, como o que está sendo proposto por alguns grupos. Penso que tal iniciativa, especialmente neste momento, provocará efeito extremamente negativo em todas as negociações em andamento junto à direção do TJ. Precisamos confiar no Sindojus, tanto quanto precisamos deixar claro, perante o TJ, que existe tal confiança. Como poderemos contar com o respeito devido do TJ junto a nosso sindicato, se nós mesmos formos nos adiantando em negar-lhe respeito?! Sejamos sensatos. Qualquer atitude tomada ao arrepio do esforço do Sindojus, além de contraproducente, é iniciativa grosseira e carente da devida ética. O Sindojus está trabalhando prá valer. Não há porque não continuar apoiando essa turma esforçada. Mauro, João, Vagner, Celso, Edmilson, Mendonça e todos da batalha, fiquem firmes.


Nonato Gurgel, OJ Fort
Nonato Gurgel, OJ Fort 17/Set/2011 9:04:00

Faço uso deste espaço para solicitar aos colegas, especialmente do interior, que mantenham a confiança no nosso Sindojus. Não há motivo para tomada de medidas paralelas às do sindicato, como o que está sendo proposto por alguns grupos. Penso que tal iniciativa, especialmente neste momento, provocará efeito extremamente negativo em todas as negociações em andamento junto à direção do TJ. Precisamos confiar no Sindojus, tanto quanto precisamos deixar claro, perante o TJ, que existe tal confiança. Como poderemos contar com o respeito devido do TJ junto a nosso sindicato, se nós mesmos formos nos adiantando em negar-lhe respeito?! Sejamos sensatos. Qualquer atitude tomada ao arrepio do esforço do Sindojus, além de contraproducente, é iniciativa grosseira e carente da devida ética. O Sindojus está trabalhando prá valer. Não há porque não continuar apoiando essa turma esforçada. Mauro, João, Vagner, Celso, Edmilson, Mendonça e todos da batalha, fiquem firmes.


Nonato Gurgel, OJ Fort
Veja mais
Veja mais
17
Nov
Veja mais
30
Set

Sindicato dos Oficiais de Justiça do Estado do Ceará - SINDOJUS-CE
Rua Adolfo Moreira de Carvalho, 46 | Edson Queiroz | CEP: 60811-740
Fone/Fax (085) 3273-3300 | (085) 9981-0689 | (088) 9912-0071
http://www.sindojus-ce.org.br | contato@sindojus-ce.org.br


© 2012-2014 - Produzido e atualizado pela Assessoria de Comunicação e TEIA DIGITAL